Varejo e Atacado

Varejistas e atacadistas enfrentam um cenário de risco em evolução, que está acelerando devido às implementações de tecnologia e às demandas dos clientes. Com novas necessidades para soluções inovadoras de consultoria e transferência de riscos, as empresas podem contar com os experientes especialistas globais da Marsh.

A indústria varejista já enfrentava uma mudança generalizada antes da pandemia de covid-19, com mudanças em andamento para compras on-line e entregas rápidas. O ritmo de mudança acelerou durante a pandemia, com restrições governamentais sobre as experiências de varejo presencial e uma preferência do cliente por opções de entrega e devolução seguras e sem contato.

Embora as compras digitalizadas não sejam de forma alguma um fenômeno novo, o aumento da demanda durante a pandemia criou desafios imprevistos para varejistas e atacadistas com operações de varejo. As operações comerciais estão sendo pressionadas até seu ponto de ruptura, enquanto varejistas e atacadistas tentam se adaptar e gerenciar um conjunto cada vez mais complexo de riscos, desde a segurança cibernética até as interrupções da cadeia de fornecimento.

Os profissionais especializados da Marsh, com experiência em práticas de varejo e atacado, podem ajudar sua empresa a antecipar as necessidades emergentes de gerenciamento de risco e implementar estratégias para garantir estabilidade e lucratividade em uma era de incertezas.

Our expertise

Conteúdo relacionado

Perguntas Frequentes

Os varejistas estão enfrentando um conjunto de riscos mais complexo do que nunca, pois as sociedades reabrem para compras presenciais, enquanto a demanda por varejo on-line ainda permanece forte.

Como a covid-19 ainda está presente em escala global, as empresas devem lidar com os riscos relacionados ao retorno às experiências de compras presenciais, incluindo a segurança do cliente e da equipe, bem como a lucratividade diante do aumento da utilização das compras on-line.

Alguns dos riscos relacionados a compras on-line, como segurança virtual, estavam presentes antes da pandemia. No entanto, outros, como as interrupções na cadeia de suprimentos, tornaram-se um problema como resultado de complicações relacionadas ao transporte e à logística, incluindo atrasos na comercialização por meio das fronteiras internacionais.

No mínimo, os varejistas devem ter uma cobertura de responsabilidade geral para se protegerem contra reclamações de danos aos clientes. Além disso, os varejistas devem considerar a política do proprietário do negócio, que cobre sua vitrine, edifícios comerciais e qualquer propriedade pessoal que possa estar nesses locais. Qualquer varejista com funcionários além do proprietário geralmente também é obrigado a ter algum tipo de seguro contra acidentes de trabalho, embora isso possa variar de acordo com o país. Por fim, se a sua empresa também estiver envolvida no transporte de mercadorias ou na realização de entregas, é importante ter seguro automóvel comercial para se proteger contra reclamações de acidentes.

Sempre que os negócios são conduzidos em escala, há uma oportunidade para um grande lucro, como também para uma tremenda perda. Os atacadistas enfrentam um conjunto de riscos único, como parte de suas operações diárias. Antes de mais nada, é uma perda de mercadorias, seja devido a roubo ou desastre. Além disso, podem haver problemas com o fornecimento, que pode efetivamente prejudicar os negócios. Os atacadistas também podem se envolver em reclamações de responsabilidade pelo produto, sendo parte ou da fabricação, ou da distribuição. Por fim, outras ações legais podem ser movidas contra atacadistas por uma série de razões, desde a não entrega da mercadoria até penalidades de conformidade regulamentar.

Em primeiro lugar, é importante que os atacadistas considerem o seguro de responsabilidade geral, semelhante às operações de varejo. Isso protege as empresas contra reclamações de perdas ou outros danos aos clientes, bem como ao público em geral. Outras apólices de seguro a serem consideradas incluem a remuneração de funcionários, se necessário em uma região específica, bem como a cobertura relacionada ao transporte, como seguro automóvel comercial, se aplicável. Caso um atacadista seja responsável pelo transporte internacional, vale a pena ter uma cobertura ampliada para perdas e responsabilidades de mercadorias em trânsito, incluindo proteção contra danos feitos ao meio de transporte pela própria mercadoria.