Sentimos muito mas seu browser não é suportado pela Marsh.com

Para uma melhor experiência, por favor faça o upgrade para um dos seguintes browsers:

X

Pesquisas & Informativos

Panorama Financeiro da Saúde no Brasil e o seu Custo em Tempos de Crise

 


Diante do atual cenário, atuamos consultivamente, oferecendo aos clientes alternativas customizadas para mitigação dos possíveis impactos nos programas do benefício saúde

Historicamente os custos dos planos de saúde têm crescido acima da inflação de preços no Brasil, agravados pelo baixo crescimento do PIB ou momentos de PIB negativo, como é o que ocorre nos dias atuais. Este crescimento real é o que chamamos de inflação médica, que nada mais é do que a soma das parcelas da inflação de preços e do crescimento real dos custos médicos, também conhecido como VCMH – Variação dos Custos Médicos e Hospitalares.

Desde 2011, o índice cresce continuamente acima de dois dígitos e bate um recorde preocupante com alta de 19,3% nos últimos 12 meses, encerrados em dezembro de 2015, segundo a publicação do Instituto de Saúde Suplementar em 17 de maio de 2016/IESS.

Basicamente, o aumento dos custos se dá pelo processo de envelhecimento populacional e pela constante incorporação de novas tecnologias, sempre mais caras do que as anteriores, tornando inviável que operadoras e contratantes dos planos continuem assumindo os riscos eminentes.

O aumento da inflação da saúde superior à inflação média da economia é um fenômeno mundial, mas, como pode ser observado, assume proporções amplamente superiores no Brasil.

Diante do atual cenário, a Mercer Marsh Benefícios™ vem atuando consultivamente, oferecendo aos seus clientes alternativas customizadas para mitigação dos possíveis impactos, tais como:

- Introdução de mecanismos de compartilhamento de custos empresa e colaborador, principalmente os modelos de coparticipação (fator moderador), muito importante na criação de um ambiente de parceria e responsabilidade conjunta;

- Desenvolvimento de programas de prevenção e educação à saúde, visando a melhoria da qualidade de vida das pessoas, fundamental no controle dos custos assistenciais a médio e longo prazos;

- Mapeamento dos riscos de saúde dos colaboradores e seus familiares, com o objetivo de identificar as populações com grau mais elevado de risco e que necessitam de atenção imediata;

- Desenvolvimento de programas de gerenciamento de doenças crônicas e de casos de alto risco;

Investimento em programas de comunicação com os colaboradores, fazendo com que o plano de saúde seja utilizado com mais consciência, eliminando assim boa parte dos custos associados à utilização indevida ou desnecessária;

- Construção de um modelo de gestão integrando as principais ações de saúde, relacionadas com a medicina assistencial e ocupacional, criando bancos de dados históricos visando um melhor gerenciamento da informação ao longo dos anos.

Estas ações podem ser tomadas em conjunto ou até mesmo isoladamente, porém notadamente algumas delas envolvem investimentos de médio e longo prazo e nem sempre de fácil mensuração. O importante é que as empresas tenham a consciência de que é necessário dar o primeiro passo, mesmo que aparentemente tímido, mas que certamente servirá para reduzir a inquietação que hoje vivem, em relação ao benefício saúde.

Seu Executivo de Contas está à sua disposição.

Mercer Marsh Benefícios™ cuidando da saúde de seus clientes!