Sentimos muito mas seu browser não é suportado pela Marsh.com

Para uma melhor experiência, por favor faça o upgrade para um dos seguintes browsers:

X

Pesquisas & Informativos

Principais tendências no mercado internacional de Energy e Oil & Gas

 


Relatórios da Marsh consolidam enfoques e perspectivas da NOC, o maior evento sobre riscos para a indústria de Energy e Oil & Gas. O encontro de 2016 contou com mais de 450 especialistas de 38 países, incluindo Brasil, França, Kuwait, Índia e China.

Os principais debates e discussões que aconteceram na National Oil Companies Conference (NOC) em março deste ano, em Dubai, geraram um rico compilado de relatórios, estudos e artigos desenvolvidos pelos diversos especialistas das empresas da Marsh & McLennan Companies (MMC).

O report 100 Largest Losses explora as grandes perdas na indústria de hidrocarbonetos entre 1974-2015. Consolidado a partir da base de dados da Marsh em Energy, que contém mais de 10.000 registros em sinistros  ao longo de 40 anos de trabalho, o estudo avalia perdas das empresas de refinarias, petroquímicas, terminais, distribuidores e do setor de upstream.

Além disso, para analisar esses eventos, o relatório 100 Largest Losses explora a interrupção de negócios, causas predominantes das perdas severas e o impacto do declínio dos preços do barril na indústria.

Para compreender melhor a correlação entre a queda no preço do petróleo e as perdas seguradas no setor, que atingiram um pico nos anos 80, foi lançado também o report  As Empresas de Energia Podem Romper o Elo Histórico Entre as Quedas no Preço do Petróleo e Grandes Perdas? De acordo com o estudo, historicamente, a queda de preços do petróleo teve como principais consequências cortes em infraestrutura e gastos com manutenção, menos investimento em prevenção à saúde, segurança e treinamento de funcionários. A análise de ciclos anteriores indica que as decisões de redução de custos foram seguidas por um aumento na frequência de grandes incidentes ou grandes perdas.

Em complemento a esse que trata da correlação queda de preço x riscos, preparamos também um estudo que explora tendências-chave sobre o gerenciamento de riscos e seguros na região, que, através de um amplo entendimento, oferece aos leitores a oportunidade de aprimorar os seus próprios portfólios de riscos. Dentre os pontos abordados no Benchmarking da Indústria de Energy Onshore no Oriente Médio: Fortalezas e Oportunidades de uma Superpotência Energética, os principais são o aumento expressivo na qualidade do risco de instalações no Oriente Médio e uma taxa de alteração que é mais de três vezes mais rápida do que a existente para a população mundial. O hardware permanece como uma força-chave na região, refletindo o investimento tanto em novos projetos, como também na gestão de ativos e manutenção das instalações existentes. O desenvolvimento dos sistemas de gestão e práticas para o gerenciamento de riscos na região, obteve como resultado o fortalecimento do posicionamento do Oriente Médio para os sistemas de softwares e um considerável aprimoramento no controle de emergência na região, movendo o Oriente Médio do quadrante médio baixo para o médio alto.

Já o Relatório para Riscos de Engenharia: uma Análise sobre Segurança de Pré-partida, por sua vez, oferece dados para direcionar a condução de uma análise de segurança feita antes de iniciar o processo de engenharia. O estudo sobre as revisões de segurança de pré-partida (PSSR) tem como objetivo definir atributos-chave, que serão classificados pela Marsh em relação ao PSSR para as indústrias de óleo, gás e petroquímica. Os requisitos indicados neste relatório podem ser utilizados para apoiar e definir as recomendações para o aprimoramento do risco e também oferecer conselhos detalhados para os clientes que desejam lapidar seus sistemas de gerenciamento.

Este compilado de estudos e análises finaliza com o Relatório para a Indústria de Power & Utilities 2016 da divisão internacional de Placement da Marsh, Bowring Marsh, que analisa a condição do mercado de seguros globais atual para os riscos de geração de energia, e fornece insights sobre as mudanças no mercado imobiliário, capacidade disponível e a abordagem de subscrição dos principais seguradores do mundo, em seis regiões – Ásia, Bermudas, Europa, América Latina, Oriente Médio, África e Reino Unido.