Sentimos muito mas seu browser não é suportado pela Marsh.com

Para uma melhor experiência, por favor faça o upgrade para um dos seguintes browsers:

X

BLOG: RISK IN CONTEXT

Como Aumentar suas Vendas de Maneira Sustentável Através do Seguro de Crédito

Por Paulo Vitor 12 Setembro 2017

Segundo pesquisas divulgadas no início deste ano pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), o número de empresas inadimplentes aumentou 5,28% em comparação ao mesmo período do ano passado e o Sudeste ainda lidera com a maior concentração de dívidas registradas pelas empresas (43,72%).

No último mês de Abril, o IBGE informou que a produção industrial do Brasil teve alta de 0,6%, porém os níveis de produção ainda são os mesmos que tínhamos em 2009.

As empresas que não são afetadas por estes números e possuem baixos índices de atrasos e inadimplência, provavelmente detém uma gestão de crédito bastante eficiente — mas muito conservadora e às vezes pouco flexível.

Com a finalidade de reduzir seus riscos e gerenciar a sua exposição a eles, muitas empresas adotam alternativas severas e controles bastante rígidos no momento em que analisam o cadastro de seus clientes ou possíveis clientes, reduzindo assim seus limites de compra, prazos e, às vezes, até evitando a venda - por exemplo, após analisar o perfil do cliente, a área de crédito libera o limite de R$ 50.000,00, entretanto, o poder de compra deste cliente é de R$ 200.000,00.

Para evitar estas perdas em vendas, aumentando os limites concedidos aos clientes sem aumentar a exposição da companhia, uma opção interessante é a contratação do Seguro de Crédito, que cresceu 7,4% de abril de 2016 para o mesmo mês neste ano e 20,3% em relação a abril de 2015 (SUSEP).

Como principal benefício, o Seguro de Crédito protege as organizações contra possíveis atrasos ou falta de pagamentos por parte dos clientes, garantindo que a empresa receba pelas suas vendas, mesmo que seu cliente esteja inadimplente.

O reflexo disto é o aumento sustentável das vendas, pois a empresa está coberta e não corre riscos desnecessários.