Sentimos muito mas seu browser não é suportado pela Marsh.com

Para uma melhor experiência, por favor faça o upgrade para um dos seguintes browsers:

X

BLOG: RISK IN CONTEXT

Fique Afiado: Atravessando as Novas Tendências de Acidentes do Trabalho em Restaurantes

Por John Logan 10 Maio 2018

Com a expansão do mercado da culinária étnica e do movimento da fazendo à mesa, diversos restaurantes estão se voltando para a utilização de produtos de origem local, menus vegetarianos e frutos do mar sustentáveis. Mas ao se desenvolver para se adaptar às preferências de seus consumidores, os restaurantes podem se deparar com a difícil tarefa de fazer a gestão eficaz de seus riscos, que também evoluem.

De acordo com o Relatório da Marsh Restaurant Loss Cost Trends 2017, aproximadamente um quarto (24%) de todos os sinistros de restaurantes relacionados aos trabalhadores se devem aos cortes, perfurações e arranhões. Estas são as principais fontes de lesões e apresentaram um crescimento substancial em relação a 2012, ano no qual os cortes, perfurações e arranhões representaram 15% dos sinistros.

Nos restaurantes, alguns acidentes provocados por cortes são inevitáveis. Entretanto, existem diversas medidas preventivas que podem ser adotadas para reduzir sua frequência e a severidade das lesões.

Mudanças na Indústria


A Indústria de Restaurantes passa por um ótimo momento. Em 2017, projetou-se que a indústria alcançaria a marca de US$800 bilhões, com a criação de 1,6 milhões de novos empregos até 2027.

Entretanto, existem alguns desafios no caminho pelas mudanças vistas na Indústria. Para crescer e atender às demandas dos clientes, os funcionários dos restaurantes precisam aprender a cozinhar alimentos frescos e a utilizar ingredientes nunca antes vistos. E o desenho do layout das cozinhas e operações back-of-house permanece o inalterado, mesmo com o aumento da demanda, o que cria, em alguns casos, ambientes de trabalho comprimidos para os funcionários. Ambas as tendências mencionadas acima são susceptíveis a contribuir para maiores taxas de lesão de corte.

Melhores habilidades com as facas

É vital que você desenvolva um programa de segurança do trabalho que especificamente enderece práticas de cortes saudáveis. Mesmo os chefs mais experientes e açougueiros podem ocasionalmente cortar-se, mas a maioria dos cortes e outros ferimentos de faca acontecem com funcionários com responsabilidades mais amplas de trabalho, por exemplo, cozinheiros de linha e preparação, barman e os responsáveis por lavar a louça.  

Com exceção dos motoristas e outros que não precisam lidar com facas, todos os funcionários devem ser treinados em técnicas de cortes adequadas. Especificamente, os funcionários devem ser treinados para:

•    Utilizar sempre luvas resistentes a cortes ao cortar qualquer ingrediente, mesmo que seja apenas por alguns minutos.
•    Armazenar com segurança as facas quando não estiverem em uso.
•    Lavar as facas com segurança.

Os gerentes de restaurante e os funcionários de segurança também devem garantir que as facas são regularmente afiadas e que as luvas de corte estão suficientemente disponíveis e em tamanhos apropriados a todos os funcionários.

Considerações Estratégicas

Os restaurantes devem pensar de maneira mais holística. Muitos expandiram seus menus e aumentaram o volume de alimentos passando por suas cozinhas, o que lhes permitiu aumentar as vendas. Mas uma vez que seus layouts permaneceram os mesmos, há menos espaço para fatiar os ingredientes.

Embora a mudança de layouts não seja tão simples como melhorar a formação de segurança, especialmente considerando contratos de locação de longo prazo e do alto custo das renovações, é importante que a gestão considere o impacto das tendências da indústria nos ambientes de trabalho dentro dos restaurantes. Pense criativamente sobre as práticas de armazenamento, tecnologia e ergonomia, a fim de equilibrar as oportunidades para aumentar a produtividade com a necessidade de manter os locais de trabalho seguros para manter as taxas de lesão baixas.