Skip to main content

Artigo

Por que o seguro integrado é o futuro do setor de mobilidade

O seguro integrado é um tema importante para muitos no setor de mobilidade, desde os tradicionais fabricantes de equipamentos originais (OEMs) até os disruptores digitais.

black steering wheel inside car drive in night city street

O seguro integrado é um tema importante para muitos no setor de mobilidade, desde os tradicionais fabricantes de equipamentos originais (OEMs) até os disruptores digitais. Muitos consideram que o seguro integrado tem potencial para criar fidelidade à marca, aumentar a satisfação do cliente e gerar receitas adicionais.

Mas o que o termo realmente significa? Seguro integrado é quando uma organização não seguradora oferece cobertura no ponto de venda como parte de uma assinatura ou pacote de adesão. O objetivo do seguro integrado é fornecer uma experiência mais conveniente e simplificada ao cliente, ao mesmo tempo que aumenta a adesão e a cobertura do seguro. O seguro não é a compra principal, mas um complemento.

Os fabricantes automotivos começaram a oferecer seguros integrados na década de 1920, quando incluíram o seguro no preço do carro. A tecnologia atual, no entanto, ampliou os benefícios de um programa de seguro integrado, que permite às empresas oferecer um produto de seguro simples e direcionado no momento da necessidade.

Uma solução completa para os consumidores

As recentes mudanças no estilo de vida dos consumidores alimentaram a economia partilhada e o setor da mobilidade. De acordo com Oliver Wyman, as novas opções de mobilidade urbana, que incluem a partilha de viagens, estão crescendo duas vezes mais que os métodos convencionais de transporte público. Isto levou a um aumento no número de empresas de aluguel de curta duração que oferecem seguros integrados no preço de aluguel do veículo.

Tendências semelhantes estão surgindo no setor da micromobilidade, dada a popularidade das e-scooters e das e-bikes. Nos países onde existe uma exigência legal de seguro, os operadores de mobilidade estão incorporando o seguro na oferta de serviços.

Benefícios do seguro integrado

Existem vantagens significativas do seguro integrado para o cliente, são elas:

  • Experiência de compra aprimorada: o cliente vivencia uma jornada de compra sem atritos – não há necessidade de mudar de um site para outro.
  • Personalização: O seguro integrado pode ser adaptado às necessidades ou interesses do cliente com base no seu histórico de transações e outros dados disponíveis.
  • Conveniência: O cliente economiza tempo, pois normalmente não há necessidade de aquisição separada de seguro. O cliente geralmente não precisa pesquisar requisitos de cobertura e comparar apólices.
  • Acessibilidade: O seguro integrado está disponível quando necessário.

Desafios da implementação de um programa

Se as vantagens do seguro integrado são evidentes, o que impede a adoção em massa do seguro integrado?

A infinidade de opções tecnológicas disponíveis para criar um programa de seguro integrado gerou confusão. Algumas empresas não têm certeza se devem construir, comprar ou fazer parceria para integrar um programa. O seguro integrado é complexo e requer muitos recursos para ser construído do zero. No entanto, comprar um programa pronto para uso pode não fornecer a solução personalizada que os clientes de uma empresa exigem. Além disso, encontrar um parceiro é difícil, pois cada fornecedor oferece soluções diferentes.

Em algumas áreas do setor da mobilidade, como os veículos elétricos, pode ser difícil encontrar a capacidade de seguro adequada. Muitas empresas não possuem dados históricos de sinistros, o que torna complicada a avaliação de sua exposição máxima futura. Articular os benefícios do programa de seguros integrado às diversas partes interessadas pode ser um desafio. E conceber um programa adequado requer conhecimentos tanto em seguros integrados como em seguros de mobilidade, algo que muitas vezes falta às empresas.

Checklist – O seguro integrado é a opção certa?

Ao decidir se o seguro integrado é a solução certa, há vários pontos-chave que uma empresa deve considerar, para que um programa seja bem-sucedido:

  1. Possui uma grande base de clientes ou potencial clientes para atingir um grande público consumidor?
  2. Sua marca é confiável para os consumidores?
  3. A empresa está disposta a compartilhar dados de clientes com seguradoras e parceiros do ecossistema?
  4. O seguro será um produto complementar à oferta atual no ponto de venda?
  5. A jornada atual do comprador é um processo de compra discreto?

Escolhendo o parceiro certo

De acordo com uma estimativa da indústria, 40% dos seguros serão incorporados durante a próxima década. Criar um programa de seguros integrado e robusto, contudo, é um desafio. As empresas devem trabalhar com um parceiro que conheça bem os requisitos regulamentares, legais e operacionais das geografias em que os seus negócios já operam e daquelas onde poderão eventualmente expandir-se. O parceiro deve ter um conhecimento profundo de seu setor e das necessidades de seus clientes. Também é fundamental selecionar um corretor ou consultor de seguros que possa trabalhar com subscritores para obter prêmios competitivos.

Para mais informações, entre em contato com o consultor de afinidade da Marsh.

Odete Queiros

Odete Queiros

Superintendente Consumer da Marsh Brasil