Relatório

O Estado da Resiliência Cibernética

A nova pesquisa da Marsh e da Microsoft revela as 8 principais tendências com as quais líderes de todos os departamentos devem se alinhar e priorizar em 2022 e nos próximos anos.

Com quase 75% das organizações enfrentando, pelo menos, um ataque cibernético, a resiliência cibernética torna-se mais importante do que nunca.

Mas quais estratégias estão funcionando? Como você deve se preparar? Quais colegas devem estar envolvidos no processo de tomada de decisão? Onde você deve investir?

A Marsh e a Microsoft pediram para que centenas de CEOs, líderes de risco, finanças, TI e segurança virtual de todo o mundo encontrassem as respostas. Baixe o Relatório do Estado da Resiliência Cibernética para obter as estatísticas, tendências e percepções mais recentes a fim de priorizar suas estratégias cibernéticas em 2022 e nos próximos anos.

Ao contrário da maioria dos outros relatórios, este dará a você uma visão multifuncional do gerenciamento de riscos cibernéticos, levando em conta as diferentes funções e responsabilidades em toda a empresa. Assim, você e sua organização podem trabalhar melhor juntos para desenvolver resiliência cibernética.

O que você aprenderá:

  • Quais são as 8 principais tendências que todo líder deve conhecer?
    Obtenha uma compreensão mais profunda das tendências cibernéticas que afetam as empresas em 2022 e como se planejar para elas.
  • Quais estratégias de risco cibernético os líderes estão priorizando?
    Descubra como as empresas estão se protegendo e respondendo a ameaças cibernéticas.
  • Onde os líderes estão investindo na área cibernética?
    Explore as diferentes maneiras pelas quais as empresas estão se planejando para aumentar seus investimentos na área cibernética.
  • Como líderes funcionais enxergam seus papéis na área cibernética?
    Descubra como líderes funcionais enxergam seus papéis na área cibernética e como eles podem trabalhar melhor em toda a empresa.
  • Que ação os líderes devem tomar?
    Obtenha uma compreensão mais profunda das etapas que sua organização pode seguir para desenvolver a resiliência cibernética.