Skip to main content

Dia da Saúde Mental

Prosperar além do burnout: 3 dicas para melhorar a saúde mental dos funcionários Saúde Mental

Explore estratégias eficazes para promover o apoio à saúde mental dos funcionários no local de trabalho. Saiba mais sobre programas de conscientização, benefícios e iniciativas para impulsionar o bem-estar e a produtividade.

Mental health

A saúde mental dos funcionários é um dos riscos mais significativos enfrentados pelos empregadores hoje em dia. Questões como ansiedade, estresse, depressão e dependência estão se tornando uma fonte crescente de preocupação na força de trabalho global.


O estudo Health on Demand 2023, da Mercer Marsh Benefícios, revela que quase metade dos funcionários (47%) se sente estressada em sua vida cotidiana e mais da metade (52%) trabalhou no último ano enquanto se sentia mentalmente enferma. Claramente, essa situação é insustentável.
Problemas de saúde mental estão associados a vários resultados negativos no ambiente de trabalho, incluindo baixa moral, diminuição do engajamento dos funcionários, aumento nas taxas de ausência por doença e taxas mais altas de rotatividade de pessoal.

Também leva a um maior número de reclamações diretas em seguros de saúde e ao aumento das premiações.

O que os empregadores podem fazer?

Os empregadores são provedores confiáveis de cuidados e apoio e devem usar essa posição para ajudar a aumentar a resiliência e o bem-estar geral de sua equipe. Nossa pesquisa mostra o impacto que um empregador solidário pode ter: funcionários que se sentem apoiados por seu empregador têm 15 pontos percentuais a menos de probabilidade de relatar sentir-se estressados na vida cotidiana, enquanto mais de três quartos (78%) daqueles que acreditam que seu empregador se preocupa com seu bem-estar relatam prosperar em sua função e organização atuais.

Os empregadores estão em uma posição única para reduzir os riscos e melhorar o acesso a sistemas de apoio. Deixar a saúde mental nas mãos das pessoas não é suficiente.

Então, o que os empregadores podem fazer para apoiar os funcionários e reduzir a incidência e o impacto das doenças mentais?

Recomendamos as seguintes três ações:

• Aumentar a conscientização sobre a saúde mental
• Considerar como o design e a cultura do trabalho afetam a saúde mental
• Fornecer acesso a benefícios abrangentes relacionados à saúde mental

Aumentar a conscientização sobre a saúde mental

O passo mais importante que os empregadores podem tomar é garantir que todos na força de trabalho, desde os líderes sêniores até os recém-chegados, compreendam a importância de uma boa saúde mental. Isso pode ser alcançado por meio de treinamento e melhoria das comunicações, e há evidências de que as organizações estão fazendo alguns progressos; por exemplo, 30% dos funcionários afirmam que seu empregador oferece treinamento para reconhecer e lidar com desafios de saúde mental neles mesmos e nos outros.

No entanto, ainda há muito trabalho a ser feito. Gerentes sêniores e de linha precisam ser treinados e preparados para ter conversas empáticas e de apoio com os funcionários sobre saúde mental. As organizações também precisam estar cientes de quais grupos de funcionários podem precisar de mais apoio. Por exemplo, funcionários que se identificam como LGBTQ+ têm muito mais probabilidade de experimentar ansiedade e depressão e é mais provável que relatem trabalhar enquanto não estão mentalmente bem, enquanto os funcionários com responsabilidades de cuidado têm mais probabilidade de estar estressados na vida cotidiana do que aqueles sem responsabilidades de cuidado. Compreender as pressões experimentadas pelos diferentes segmentos da força de trabalho permitirá que os empregadores ofereçam um melhor suporte às suas necessidades específicas.

Considerar como o design do trabalho e a cultura organizacional afetam a saúde mental

É importante aumentar a conscientização sobre a saúde mental e eliminar o estigma das conversas sobre temas como ansiedade e depressão. Mas para fazer uma diferença real, os empregadores precisam abordar as causas subjacentes do estresse no local de trabalho. Isso significa abordar questões como o design do trabalho, a cultura organizacional e as competências dos supervisores. Atualmente, apenas 53% dos empregadores consideram o bem-estar no design do trabalho, e precisamos que a outra metade também aja.

As demandas de trabalho são um fator de risco significativo para a má saúde mental: pressões no trabalho, liderança inadequada e cultura tóxica são as principais razões citadas para o possível esgotamento dos funcionários. Para mitigar os riscos para a saúde mental, os profissionais de Recursos Humanos e de riscos devem abordar esses problemas. Questões a serem observadas incluem horários de trabalho insalubres, isolamento, uma cultura tóxica de culpa, falta de controle e até intimidação e assédio.

Atualmente, apenas 37% dos empregadores afirmam que vão projetar o trabalho levando em consideração o bem-estar, como cargas realistas de trabalho, redução da complexidade e implementação de dias sem reuniões. Essa porcentagem precisa aumentar.

Fonte: Mercer Marsh Benefícios. Saúde sob Demanda 2023.

Fornecer acesso a benefícios abrangentes relacionados à saúde mental

Finalmente, os empregadores devem implementar benefícios para os funcionários projetados para apoiar totalmente o bem-estar mental. Quando um funcionário tem problemas de saúde mental, é vital que tenha acesso rápido e fácil a um tratamento de boa qualidade. Quanto mais tempo alguém fica fora do trabalho devido a problemas de saúde, menos provável é que retorne. Fazê-los voltar ao trabalho, mesmo com capacidade reduzida, acelera a recuperação, retém o conhecimento e reduz os custos.

Planos de seguro saúde podem ser importantes nesse sentido, e é encorajador ver que um número crescente de seguradoras inclui o tratamento de saúde mental em seus planos: apenas 16% excluem os serviços de saúde mental de seus esquemas, em comparação com 26% em 2022. E quatro em cada dez (40%) seguradoras agora oferecem acesso a aconselhamento virtual de saúde mental, em comparação com um em cada três (33%) em 2022.

No entanto, os empregadores precisam fazer um melhor uso dos planos oferecidos pelas seguradoras. Em todo o mundo, apenas 27% dos funcionários afirmam que seus empregadores oferecem acesso a serviços de aconselhamento em saúde mental. Também é necessário melhorar a inclusividade desses programas: atualmente, apenas 22% dos funcionários em categorias de baixos rendimentos relatam ter acesso a serviços de aconselhamento em saúde mental fornecidos pelo empregador, em comparação com 30% dos colegas com rendimentos mais elevados.

No entanto, o tratamento é apenas uma parte da equação. Para apoiar verdadeiramente o bem-estar mental, os empregadores também devem focar em benefícios preventivos, garantindo a cobertura de programas projetados para ajudar a controlar o estresse, a ansiedade e as relações.
Atualmente, a cobertura de seguro de saúde é escassa nessa área; por exemplo, o coaching preventivo só conta com o apoio de cerca de um quarto das seguradoras em todo o mundo.

As medidas que os empregadores podem adotar agora para melhorar a saúde mental de sua força de trabalho incluem:

A saúde mental dos funcionários é um tema crítico que os empregadores devem abordar para garantir o bem-estar de sua força de trabalho e o sucesso de sua organização. Ao aumentar a conscientização sobre a saúde mental, considerar o design do trabalho e fornecer acesso a benefícios abrangentes relacionados à saúde mental, os empregadores podem aumentar a resiliência e o bem-estar de seu ativo mais crítico: as pessoas.

As medidas que os empregadores podem tomar agora para melhorar a saúde mental de sua força de trabalho incluem:

  • Realizar uma campanha de conscientização sobre a saúde mental para promover a abertura e a positividade em relação ao bem-estar mental.
  • Oferecer treinamento em saúde mental para os líderes proporcionarem um melhor suporte aos funcionários.
  • Ouvir as redes de funcionários e entrevistar os líderes para compreender os fatores estressantes da organização e elaborar um plano para abordá-los.
  • Garantir que as comunicações e as plataformas permitam que os funcionários acessem informações sobre seus benefícios, para que possam obter atendimento médico mental de qualidade quando necessário.
  • Se ainda não estiver em andamento, considere a possibilidade de introduzir alternativas digitais ao atendimento presencial de saúde mental para aqueles que preferem essa opção.
  • Garantir que a cobertura vá além do tratamento para um problema específico de saúde mental e se estenda à prevenção, ajudando assim os funcionários a controlar o estresse, a ansiedade e os problemas de relacionamento

Autores:

Helena Zikova - Mercer Marsh Benefits. This image is licensed for Mercer Marsh Benefits internal and external communications. © Graham Trott 2022

Helena  Zikova

Sales Leader, Continental Europe, MMB

Alex Boucher

Alex Boucher

Total Health Management Business Leader | Mercer Marsh Benefits

  • Canada

Artigos Relacionados