Sentimos muito mas seu browser não é suportado pela Marsh.com

Para uma melhor experiência, por favor faça o upgrade para um dos seguintes browsers:

X

Risk in Context

Allyship: A comunidade LGBTQIA+ precisa do seu apoio

Posted by Heitor Valarini 22 Junho 2021

É gratificante presenciar o aumento gradual do apoio a pessoas LGBTQIA+ por parte das empresas e dos indivíduos que participam do meio corporativo. Esse fenômeno acontece graças a uma ampla e disseminada rede de apoio, formada por pessoas que simpatizam ou militam pelas causas das minorias, conhecida internacionalmente como allyship. Ter um grupo forte de aliadas e aliados é fator decisivo para a criação de uma comunidade diversa, onde indivíduos possam ser quem realmente são.

São inúmeros os benefícios de se contar com um ambiente de trabalho inclusivo. Para colegas LGBTQIA+, sentir-se confortável no local de trabalho é essencial para ter acesso a oportunidades de carreira, praticar a liderança e expandir o networking. A criação de comitês de Diversidade & Inclusão permite à comunidade LGBTQIA+ mostrar sua cara, ganhar a atenção dos líderes e conquistar sponsors – apoio fundamental para alavancar o crescimento profissional dentro de uma empresa.

A comunidade LGBTQIA+, no entanto, não é a única beneficiária de uma política inclusiva – há vantagens para todas e todos os envolvidos. O simples fato de tornar público seu apoio à comunidade LGBTQIA+ é benéfico para a reputação da empresa, que passa a atingir uma fatia extra de consumidores composta por apoiadoras e apoiadores das causas minoritárias e simpatizantes. Segundo pesquisa da Human Rights Campaign Foundation realizada nos Estados Unidos em 2015, três quartos das pessoas heterossexuais e 87% do público LGBTQIA+ dizem levar em conta as políticas inclusivas da empresa antes de escolher consumir uma marca. Hoje, com a crescente valorização da diversidade e inclusão nas corporações, esse número é provavelmente ainda mais relevante. 

No que diz respeito à retenção de talentos, as vantagens parecem óbvias. Indivíduos LGBTQIA+ de alta performance simplesmente não permanecerão muito tempo em uma companhia que não lhes dê espaço, acolhimento e apoio. Quem tem o objetivo de recrutar e reter talentos é responsável por fazer do ambiente de trabalho um lugar onde todas e todos se sintam confortáveis. Pessoas que se sentem isoladas no ambiente de trabalho e colegas com frustrações em relação às oportunidades de promoção e crescimento têm muito mais chances de ir em busca de vagas em empresas mais inclusivas, onde se percebe com mais clareza a prática de allyship.

Apesar dos recentes avanços relacionados ao fenômeno global de allyship no meio corporativo, o caminho é longo. São ainda poucos os homens e mulheres heterossexuais que praticam o que chamamos de active allyship, que é o apoio aberto, transparente e ativo às colegas e aos colegas LGBTQIA+ no ambiente de trabalho. Aumentar esse time de aliadas e aliados é fundamental para o crescimento profissional da população LGBTQIA+ e a retenção de talentos realmente diversos.

Temas relacionados:  Employee Health & Benefits