Interrupção de Negócios

A interrupção de negócios resultante de desastres naturais, incêndios, falhas na cadeia de fornecimento e até mesmo de ciberataques podem representar perdas financeiras significativas para empresas que operam num ambiente empresarial global. As nossas estratégias inovadoras de seguros e de gestão de riscos podem ajudá-lo a compreender as suas exposições e a criar uma maior resiliência.

A natureza complexa dos negócios de hoje em dia significa que estes não ocorrem num ambiente vazio. As empresas fazem parte de redes interdependentes com várias partes interessadas internas e externas. À medida que o ambiente empresarial se torna cada vez mais interligado e volátil, é importante dispor de uma compreensão abrangente e atualizada dos riscos inerentes às suas operações empresariais diárias, bem como estar preparado para efetuar a respetiva gestão.

A interrupção de negócios pode ocorrer devido a vários fatores, desde danos materiais causados por uma tempestade, avarias das máquinas, disputas laborais, ciberataques entre outros eventos de risco. As perdas causadas pela interrupção de negócios podem variar, fazendo sentir-se em termos de redução de vendas, aumento dos custos laborais devido à perda de um fornecedor importante ou perda de fluxos de receitas futuras devido a um evento perturbador.

Embora a interrupção de negócios não seja um novo fenómeno de risco, as empresas ainda sentem dificuldades em efetuar a correta gestão e avaliação das suas exposições aos riscos. Tal deve-se a motivos operacionais e financeiros e à grande quantidade de dados que têm de ser recolhidos em toda a organização.

Os especialistas em interrupção de negócios da Marsh podem fornecer informações sustentadas com dados sobre possíveis causas de interrupção de negócios, ajudar a testar a resiliência da sua organização e desenvolver estratégias eficazes de gestão e transferência de riscos. Quando o pior acontece, os nossos especialistas em reclamações podem ajudar a identificar adequadamente as perdas e os custos inerentes à interrupção do seu negócio e, em seguida, solicitar uma recuperação adequada por parte das seguradoras.

A nossa equipa trabalha em conjunto com os responsáveis e partes interessadas da sua empresa para corrigir e mitigar os riscos de interrupção de negócios, colocando-o num percurso mais estável para o sucesso.

Perguntas frequentes globais

O seguro de interrupção de negócios está, muitas vezes, incluído na apólice de seguro de propriedade de uma empresa, podendo ainda ser adicionado à mesma através de endosso. Tem como objetivo ajudar a manter o funcionamento de uma empresa durante uma crise decorrente de danos materiais, podendo tal envolver condições meteorológicas adversas ou um desastre natural, um problema com a cadeia de fornecimento, uma disputa laboral ou outra forma de interrupção de negócios. Esta cobertura é fundamental em situações onde o rendimento proveniente do seu negócio possa ser interrompido durante algum tempo e o impacto possa ter consequências graves nos seus resultados.

Dependendo das especificidades da sua apólice, o seguro de interrupção de negócios oferece cobertura pela perda de rendimentos devido a uma perda física direta ou por danos na sua propriedade, e também pode ajudar a manter o normal funcionamento.

Com o seguro de interrupção de negócios, é comum que, numa apólice de propriedade, tenha de ser aplicado um período dedutível e/ou de espera antes de uma seguradora começar a cobrir uma perda. Além disso, a cobertura fornecida pode estar limitada a um período de tempo específico ou a um sublimite da própria apólice de propriedade.

Qualquer empresa vulnerável à interrupção das suas operações diárias devido a vários tipos de causas, incluindo, por exemplo, catástrofes naturais, problemas com a cadeia de fornecimento e perturbações cibernéticas que possam causar danos materiais, devem pensar em subscrever um seguro de interrupção de negócios. Tal aplica-se especialmente aos casos em que a empresa possa não ter reservas de capital suficientes para cobrir o período da interrupção mas que continue a precisar de efetuar o pagamento da renda ou da hipoteca, de salários, de empréstimos ou outras despesas. Se não existirem fluxos de rendimento regulares fornecidos pelo seu negócio ou se não tiver acesso às recuperações por parte do seguro, poderá deparar-se com maus resultados financeiros.

Normalmente, uma extensão adicional de despesas numa apólice de propriedade fornece cobertura para as despesas necessárias durante o período de restauração do negócio, as quais não existiriam sem uma perda associada à interrupção de negócios. Perante uma perda, é obrigatório tomar medidas razoáveis para a evitar ou minimizar. Por norma, as despesas relacionadas com a redução da perda dispõem de cobertura como parte da perda de rendimentos, desde que estas não excedam as próprias perdas.

As interrupções de serviços podem estar cobertas através de uma extensão da apólice de interrupção de negócios. Normalmente, esta fornece cobertura de rendimentos empresariais devido a perdas físicas diretas, danos ou destruição de sistemas elétricos, vapor, gás, água, esgotos, telefone ou de qualquer outro serviço de utilidade de uma propriedade. Essa propriedade pode incluir linhas de transmissão e respetivas plantas, subestações e equipamentos que fornecem serviços aos locais abrangidos.

Existem algumas potenciais restrições à cobertura. Estas podem incluir:

  • Limitações em termos de distância, em que a perda física real ou os danos da propriedade do serviço devem ocorrer dentro de uma distância especificada em relação às instalações onde ocorreram as perdas de rendimento empresarial.
  • Exclusões para determinados perigos, tais como terramotos.
  • Exclusões para linhas de distribuição e transmissão aéreas.
  • Um período de espera, normalmente entre 24 ou 48 horas, durante o qual não será aplicada qualquer cobertura, exceto se o período de interrupção dos serviços exceda o período especificado.

A interrupção de negócios contingente oferece cobertura para a perda de rendimento empresarial resultante das interdependências, ou seja, perdas físicas, danos ou destruição da propriedade detida pelos sujeitos relacionados consigo no fluxo comercial. Normalmente, inclui "fornecedores" diretos de bens ou serviços e "destinatários" ou "clientes" diretos de bens ou serviços fabricados ou fornecidos por si. Normalmente, os danos físicos aos seus fornecedores ou destinatários têm de obedecer a um tipo de dano que estaria coberto pela sua apólice caso esses mesmos danos acontecessem na sua propriedade.

Embora a interrupção de negócios contingente forneça frequentemente cobertura para a relação "direta" entre si e os seus fornecedores ou destinatários, por vezes esta pode ser alargada de forma a cobrir os fornecedores dos seus fornecedores, também denominados fornecedores "indiretos" ou "de segundo nível". Esta cobertura pode exigir, entre outras coisas, que os fornecedores indiretos sejam especificamente identificados.

Durante a pandemia da COVID-19 e nos recentes períodos de conflitos civis, assistimos à necessidade de gerir de perto o risco de interrupção de negócios, sendo que muitas empresas viram-se forçadas a fechar durante um determinado período de tempo, sofreram perturbações nunca vistas na cadeia de fornecimento e, em alguns casos, sofreram danos físicos nas suas propriedades.

A equipa de consultores de risco da Marsh pode ajudar a avaliar os riscos que possam contribuir para uma interrupção de negócios, além explicar de que forma é que uma interrupção pode afetar o seu negócio. A partir daí, é possível adotar uma abordagem em equipa para criar um plano de gestão do risco.

O planeamento preventivo é parte integral na mitigação das exposições à interrupção de negócios. O desenvolvimento de políticas que evitem o aparecimento de problemas pode manter o seu negócio no rumo certo. O outro lado deste plano será traçar uma estratégia de resposta e de cobertura do seguro para ajudar na recuperação de qualquer eventual interrupção.

O seu consultor de riscos pode ajudar a ajustar a sua cobertura à medida que as exposições evoluem, implementar estratégias de mitigação de riscos adequadas e ajudar a selecionar a melhor abordagem de recuperação de sinistros em caso de perdas.